Melasma Sintomas Causas Tratamentos

Melasma: Sintomas, Causas e Tratamentos

O melasma é um distúrbio pigmentar da pele, o surgimento de manchas acastanhadas, também conhecida como cloasma, o melasma é uma hipermelanose adquirida, que são alterações na pigmentação cutânea decorrente ao acesso de melanina localizadas principalmente na face, em geral bilaterais e simétricas e acontecem principalmente em mulheres.

Sintomas e Causas

Começam a aparecer manchas escuras, principalmente nas maças do rosto, testa, nariz, buço, colo e braços. As causas estão relacionadas a fatores hormonais, ocorrência durante a gestação, predisposição genética, uso de anticoncepcionais, uso de produtos químicos inapropriados e principalmente a exposição solar.

Tratamento

A abordagem terapêutica do melasma contribui um grande desafio, é um dos tratamentos de pele mais difíceis de tratar, pois todo e qualquer mecanismo que provoque inflamação leva o tecido a uma resposta de defesa chamada de hiperpigmentação pós-inflamatória. A fototerapia: Ledterapia & Laserterapia, é um equipamento seguro para tratar de forma terapêutica e eficiente a “etiopatogenia do melasma”, pois realiza o que chamamos de fotobiomodulação, ou seja, ele é capaz de normalizar as funções bioquímicas, bioelétricas e bioenergéticas das células, promovendo diversos benefícios, sem agredir o tecido tratado.” O laser diminui o processo inflamatório, com ação regeneradora na pele e o Led inibe a produção de melanina e pigmentação, atua reduzindo a formação de melanina, pois diminui a produção da tirosina, que está relacionada na formação de melanina pelos melanócitos, promovendo um clareamento das machas.

O tratamento é difícil e delicado, o paciente tem que ter a consciência que o melasma não tem cura definitiva, mas sim tratamento contínuo para que haja uma melhora do quadro, mas vale lembrar que o tratamento do melasma é multidisciplinar e não consiste somente na habilidade e capacidade do profissional de estética, mas também do comprometimento do paciente de seguir todas as orientações, usar de forma contínua e rotineira os produtos de dermocosméticos indicados pelo profissional como complemento do tratamento feito em consultório afim de potencializar e manter o resultado, e não abondar o tratamento. É imprescindível que seja respeitada a periodicidade e a duração estabelecida do mesmo. Vale lembrar que o melasma irá se manifestar com a exposição da radiação solar, mormaço e calor. É fundamental a utilização diária e contínua do filtro solar de amplo espectro, evitando assim que as recorrências se tornarem frequentes.

As terapêuticas nos tratamentos para o Melasma não ablativo consiste em:

Indicação:

É indispensável o uso do Home Care para que haja sucesso no clareamento e manutenção do tratamento do melasma. O uso contínuo de Vitamina C na pele é essencial, pois além de ser um poderoso antioxidante, é um  clareador seguro, que com seu uso constante promove uniformidade no tom da pele,  inibe a produção de melanina, e absorção da radiação solar, favorecendo a proteção contra possíveis manchas.

Manutenção Home Care

 

Referência:

Kede Maria. Dermatologia Estética, 2015.

Harris. Pele. Do Nascimento à Maturidade, 2016

Fábio Borges. Terapêutica em Estética, 2016

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *